Lenho e Carvão

Meu desejo é matéria-prima
que não pode ser controlada
pertenço a todas as carícias de
furtivos amantes:
o vento,  a dúvida, a tinta, o fogo.

Meus ossos possuem o mesmo tecido
das estrelas; seriam feitos de escuridão?
Eles têm o tempo de nossos sonhos entrelaçados.
São tão simples e estranhos lugares
que percorro distante de mim mesma.

A floresta dos pensamentos desespera
a criança assustada que qualquer
artista amador carrega.
Gostamos da verdade, não apelamos
nunca para a compaixão.

Minhas lembranças se foram…
comidas pelo deserto barulhento
da bomba cardíaca e raios elétricos
de cérebros puros.

Na primavera de Minha Vida
consumi com lógica e ferocidade
flores jovens e folhas azedas
desse jardim trancado por dentro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s